domingo, 27 de fevereiro de 2011
Não sei nem como começar a escrever assim, talvez seja algo momentâneo e sem sentido algum para você, mas para mim é algo bastante importante. É como um desabafo mais sério, como uma intimação ao meu próprio futuro, como uma carta a mim mesma, como meus sentimentos transcritos em palavras vazias e mudas que me fazem chorar. Minha cabeça está a mil km/h nesse momento, me sinto vazia e sinceramente um pouco confusa; fico pensando na minha vida, em tudo que eu me tornei nos 16 anos em que eu estive aqui nesse mundo chamado Terra. Há algum tempo, dia 12 de Dezembro de 2010 (sendo mais precisa) estava lendo um livro muito bom chamado “A Cabana”, do autor “Willian P. Young” e cheguei finalmente ao capítulo 7, onde dizia “Oremos para que a raça humana jamais escape da Terra para espalhar sua iniquilidade em outros lugares. (C. S. Lewis)” E desde então, ás vezes me pego pensando nisso, em tudo que acontece no mundo e como EU PODERIA MUDAR, mas eu sou muito pequena diante de tamanha crueldade, não posso simplesmente ir contra as autoridades mais corruptas do planeta e mudar as leis, não consigo. Me vejo inútil de braços cruzados enquanto o futuro dos meus filhos e netos estão sendo jogados ao vento e levados a outra dimensão. O máximo que posso fazer é orar, rezar, pedir, clamar a Deus que tenha piedade e compaixão com essas almas perdidas que só querem o mal, que sofrem por dentro e consequentemente, fazem outras pessoas sofrerem tentando aliviar a própria dor. Não é fácil pensar com bastante clareza a respeito desse assunto, mas é necessário se ter consciência dele, ter a hombridade de reconhecer os erros da própria raça.
Todos os documentos publicados neste blog, sejam eles fotos ou textos, estão protegidos por direitos autorais, e qualquer mal uso do mesmo será da responsabilidade de quem ás exibir. Favor colocar seus devidos créditos antes de republica-los em qualquer página, seja ela da internet ou não. Obrigada!

Quantas pessoas vieram aqui :

Está procurando por algo ?

About me :

Minha foto
Mineira, 20 anos, escritora desde os 12, inconstante, imprevisível, cruzeirense apaixonada, esquecida e abandonada pelo amor, e talvez, cheia de sonhos. Como dizia o grande Renato Russo: "Nunca deixe que lhe digam que não vale á pena acreditar no sonho que se tem, ou que seus planos nunca vão dar certo, ou que você nunca vai ser alguém."
Documentos, fotos e textos por Anna Luíza HS. Tecnologia do Blogger.

Translate

" Longe de toda negatividade e a onda boa se propaga no ar ... " (Forfun)